Especial: Há 10 anos, no Morumbi, Botafogo conquistava o inédito título de vice-campeão paulista

Um dos principais troféus conquistados pelo Botafogo nos 92 anos de história não representou um título de campeão. Quando o goleiro Doni ergueu a taça, no estádio do Morumbi, os botafoguenses festejaram [e com orgulho] o vice-campeonato paulista de 2001. O feito inédito do Tricolor completa 10 anos nesta sexta-feira (27).

Foi em uma tarde de domingo que o Botafogo celebrou o segundo lugar em um Paulistão que contou com 16 clubes, sendo nove do interior, dois do litoral, quatro da capital e um do grande ABC. O Pantera entrou em campo precisando golear o Corinthians, uma vez que havia sido derrotado no jogo de ida por 3 a 0 - no Santa Cruz, dia 20 de maio, Marcelinho Carioca (2) e João Carlos praticamente haviam definido o título corintiano.

Com uma mudança tática do técnico Lori Sandri [troca de volantes: Chicão por Róbson Nese], o Botafogo segurou o Corinthians e teve chances de sair vitorioso. Quando exigido, o jovem goleiro Doni fez boas defesas e se revelou para o futebol brasileiro. Nem mesmo a festa do Timão ao apito final dos árbitros Edílson Pereira de Carvalho e Alfredo dos Santos Loebeling apagaram o brilho da glória botafoguense.

 

Após empates, a virada
No Paulistão de 2001, os jogos que terminavam empatados eram decididos nas cobranças de pênaltis. O vencedor somava dois pontos e, o perdedor, ficava apenas com um. E foi assim que o Botafogo colecionou pontos, apesar de ser um dos times que mais empatou na primeira fase. Foram seis empates decididos nos penais com cinco vitórias botafoguenses, sobre Palmeiras, Ponte Preta, Rio Branco, União Barbarense e Mogi Mirim. A única derrota nos tiros livres foi para o São Caetano.

Depois de muitos empates, o Bota chegou nas duas últimas rodadas com chances de classificação. Mas teria que vencer Guarani e Portuguesa e torcer contra o Rio Branco. Depois de fazer 2 a 1 no Bugre, o Pantera conseguiu derrotar a Lusa aos 39 minutos do segundo tempo com gol de Gauchinho. Já o Rio Branco perdeu para a Ponte por 2 a 1, decretando a classificação do Pantera.

 

Guerra em Campinas
Quarto colocado na primeira fase, o Botafogo teve de encarar a Ponte Preta em dois jogos na semifinal. Na partida de ida, o Pantera venceu por 2 a 1, com gols de Douglas e Augusto - Rodrigo descontou. A guerra, porém, aconteceu no jogo da volta.

Antes da partida, torcedores campineiros agrediram membros da crônica esportiva de Ribeirão Preto. Dentro de campo, a Macaca abriu vantagem de 2 a 0, com dois gols de Washington. Cézar descontou para o Bota, mas Piá aumentou. Foi quando o Botafogo buscou forças e conseguiu o empate heróico com Augusto, aos 31, e Leandro, aos 35 do segundo tempo.

 

Time jovem
A média de idade do time que enfrentou o Corinthians, no último jogo [empate por 0 a 0] era de apenas 22 anos. Mais experiente, o zagueiro Augusto estava no auge dos seus 29 anos. Revelações, Doni, Luciano Ratinho Ratinho e Leandro logo seriam vendidos para o campeão Corinthians, a pedido do técnico Vanderlei Luxemburgo.

  

A CAMPANHA

1ª Fase
21/01 Botafogo 3 x 3 Palmeiras (3x1)
28/01 São Caetano 2 x 2 Botafogo (4x3)
04/02 Botafogo 2 x 1 União São João
11/02 Portuguesa Santista 2 x 1 Botafogo
18/02 Botafogo 1 x 1 Ponte Preta (3x2)
24/02 Botafogo 2 x 2 Rio Branco (2x0)
04/03 União Barbarense 1 x 1 Botafogo (2x3)
11/03 Botafogo 2 x 1 Santos
18/03 Botafogo 1 x 2 Inter de Limeira
25/03 Matonense 2 x 1 Botafogo
31/03 Botafogo 2 x 1 São Paulo
08/04 Mogi Mirim 1 x 1 Botafogo (1x2)
15/04 Botafogo 1 x 5 Corinthians
22/04 Botafogo 2 x 1 Guarani
28/04 Portuguesa 0 x 1 Botafogo

Semifinal
06/05 Botafogo 2 x 1 Ponte Preta
13/05 Ponte Preta 3 x 3 Botafogo

Final
20/05 Botafogo 0 x 3 Corinthians
27/05 Corinthians 0 x 0 Botafogo

 

 

ELENCO VICE-CAMPEÃO
Goleiros
Doni, Douglas e Maurício

Laterais direito
Gustavinho e Renatinho

Zagueiros
Anderson Silva, Augusto, Bell, Chris, Édson Batatais e Rogério

Laterais esquerdo
Jadílson e Augusto Ramos

Volantes
Cézar, Chicão, Douglas, Edgar e Róbson Nese

Meias
Luciano Ratinho e Toinzé

Atacantes
Birinha, Dinei, Gauchinho, Júnior, Leandro, Neto e Robert

Técnico
Lori Sandri

Rafael Gonçalves

Voltar

Escreva seu comentário

Data

De bell

Assunto foto

Responder

Faltou eu nessa foto ai emmmmmmmmm

Data

De lukaz vini

Assunto parabens

Responder

Muito bom gonça.