Outro revés! Comercial apaga nos primeiros dez minutos, perde do Rio Claro e vê G4 ameaçado

O Comercial voltou a tropeçar na Copa Paulista. Vindo de duas vitórias consecutivas, sobre Francana e Velo Clube, o Leão sofreu com um apagão nos primeiros dez minutos de jogo e foi derrotado pelo Rio Claro por 2 a 1, na noite desta quinta-feira (30), no estádio Augusto Schmidt Filho, em Rio Claro.
 
Embora tenha criado uma chance de gol com apenas 24 segundos, em chute de Rafinha que o goleiro Cléber espalmou para escanteio, o Comercial sofreu dois gols nos primeiros dez minutos. Tentou reagir, mas não evitou mais uma derrota fora de casa.
 
O resultado manteve o time com os oito pontos, ainda no G4, em quarto lugar, mas com possibilidades de sair do grupo no fim de semana. O Leão folga na próxima rodada e só volta a jogar no dia 4 de setembro, contra o São Carlos, em casa.
 
Nesta quinta (30), o Galo Azul abriu o placar aos cinco minutos, quando o atacante Wendell observou o goleiro comercialino Marcelo adiantado e mandou a bola por cobertura para marcar um belo gol. Logo em seguida, aos 10, o zagueiro Hélber falhou e deixou Rodrigo em condições para ampliar o placar: 2 a 0.
 
Ainda na etapa inicial, o Comercial descontou. Marcelo Ferreira cobrou escanteio aos 36, Tiago Mineiro ajeitou e Julião mandou para as redes de Cléber. Sem forças no segundo tempo, o Bafo não conseguiu marcar o gol do empate.
 
Ficha Técnica
RIO CLARO 2 X 1 COMERCIAL
Estádio: Augusto Schmidt Filho, em Rio Claro-SP
Público: 112 pagantes / Renda: R$ 1.340,00
Árbitro: Max Venâncio da Silva
Auxiliares: Juliano Rogério Vecchio e Ricardo Almeida Machado
Cartões Amarelos: Cléber, Rodrigo e Romário (RC); Tiago Mineiro (COM)
Gols: Wendell 5'1º (1x0), Rodrigo 10'1º (2x0) e Julião 36'1º (2x1)
 
RIO CLARO
Cléber; Leyriélton, Rayan, João Gabriel e Pereira; Queiroz (Lucas Madalosso), Romário e Rodrigo; Alex Afonso (Nirvana), Wendell e Ney (Marcelinho)
Técnico: Fahel Júnior
 
COMERCIAL
Marcelo; Marcelo Ferreira, Julião, Hélber e Wilian (Philip); Jordã, Henrique Motta, Rafinha e Léo Dias (Wélker); Tiago Mineiro e Júlio César (Jimmy)
Técnico: Paulo Cezar Catanoce
 
Rafael Gonçalves

Palavras-chave:

|

Voltar

Escreva seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.