Ninguém cala! Botafogo embala noite de sábado com vitória sobre o Sapão e vice-liderança inédita

No embalo das últimas vitórias e apoiado pelo seu torcedor, que foi em grande número no estádio Santa Cruz, o Botafogo colecionou sua sexta vitória no Paulistão, a terceira consecutiva, ao derrotar o forte concorrente Mogi Mirim por 2 a 0 na noite deste sábado (09). O triunfo com dois gols de pênalti do artilheiro Nunes elevou o Pantera à inédita vice-liderança provisória do Estadual, agora com 21 pontos.
 
Para permanecer na segunda colocação após o jogos do domingo (10), o Botafogo torcerá por tropeços de Santos e Ponte Preta diante de Atlético Sorocaba e São Caetano, respectivamente. O líder é o São Paulo, que, antes de enfrentar o Palmeiras, tem um ponto a mais e dois jogos a menos que o Pantera.
 
Animado com a campanha e cada vez mais próximo de conquistar a classificação para as oitavas de final e para a Série D do Brasileiro, o Botafogo voltará a jogar no domingo (17) diante do Paulista, em Jundiaí. O Mogi Mirim, que parou nos 20 pontos, fará confronto direto com o Linense na sexta-feira (15), em casa.
 
No confronto deste sábado (09), o Botafogo soube segurar o Mogi Mirim quando necessário e conquistou um pênalti logo aos 11 minutos. Em vacilada do zagueiro Lucas Fonseca, o atacante Francis roubou a bola dentro da área e foi derrubado pelo próprio defensor. Na cobrança do pênalti, aos 12 minutos, Nunes marcou o seu primeiro gol no jogo e colocou o Pantera na frente.
 
Até o fim do primeiro tempo, o Mogi Mirim pressinou o Botafogo, teve chances de empatar, mas parou na boa atuação do goleiro Rafael. O mesmo Rafael brilhou no segundo tempo com uma defesa espetacular no canto direito. Ele se esticou no pé da trave para evitar um gol de cabeça de Nando.
 
Oito minutos depois, Lucas Fonseca voltou a aparecer em novo lance de pênalti para o Botafogo. Nunes recebeu livre na área, driblou o goleiro e mandou em direção ao gol. Mas Fonseca cortou com a mão ao se atirar na bola e ainda foi expulso. Nunes cobrou a penalidade aos 29 minutos e fez o segundo, o seu quinto gol no Paulistão.
 
Antes do fim do jogo, o lateral-direito Daniel parou jogada com falta no campo de defesa, recebeu o segundo cartão amarelo e também foi expulso. A torcida botafoguense deixou o estádio Santa Cruz em festa ao apito final do árbitro.
 
 
Ficha Técnica
BOTAFOGO 2 X 0 MOGI MIRIM
Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto-SP
Público: 4.581 pagantes / Renda: R$ 82.197,00
Árbitro: Wélton Orlando Wohnrath
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Júnior e Alex Alexandrino
Cartões Amarelos: Francis, Nunes, Douglas Packer, Igor, Danilo Bueno e César Gaúcho (BOT); Roger (MM)
Cartões Vermelhos: Daniel (BOT); Lucas Fonseca (MM)
Gols: Nunes (P) 12'1º (1x0) e Nunes (P) 29'2º (2x0)
 
BOTAFOGO
Rafael; Igor, Preto Costa (Henrique Mattos) e Gilmak; Daniel, César Gaúcho, Zé Antônio, Douglas Packer (Danilo Bueno) e Fábio Gama (Raí); Francis e Nunes
Técnico: Marcelo Veiga
 
MOGI MIRIM
Daniel; Roniery, Wesley Ladeira, Lucas Fonseca e Piauí; Magal, Carlos Alberto (Chris), Roger Gaúcho e Wagner; Roni (Waguininho) e Nando (Henrique)
Técnico: Dado Cavalcante
 
Rafael Gonçalves

Palavras-chave:

|

Voltar

Escreva seu comentário

Nenhum comentário foi encontrado.